De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Alemanha vai receber poetas portugueses

Margarida Vale de Gato e Rui Zink são dois dos 34 autores de diferentes nacionalidades que vão participar, a partir de quarta-feira, no festival Poetische Quellen na cidade de Löhne, na Alemanha.

A 18.ª edição deste festival internacional de literatura, que decorre no parque natural Acua-Magica durante cinco dias, tem no programa encontros, discussões e leituras com autores de 13 nacionalidades.

Margarida Vale de Gato, que participou no programa de literatura portuguesa na Feira do Livro de Leipzig, em 2017, tem os seus poemas publicados na Alemanha, com tradução de Odile Kennel, na antologia poética “Grand Tour: Reise durch die junge Lyrik Europas” publicada pela Hanser Verlag.

“Estou incluída numa antologia, organizada por um poeta alemão e outro italiano (Jan Wagner e Federico Italiano), que pretende fazer um panorama da poesia contemporânea atual de poetas nascidos após 1968. De Portugal somos nove”, conta à agência Lusa a tradutora, professora e escritora, justificando o convite para o festival.

Desta antologia, “um trabalho monumental”, refere a autora, “fazem parte 700 poemas escritos por mais de 400 poetas de toda a Europa e países limítrofes.”

No Poetische Quellen deverá ler seis poemas, três deles traduzidos para o festival, “o que mostra um esforço para ampliar aquilo que já existia”, revela.

Entre os livros já lançados por Margarida Vale de Gato incluem-se “Lançamento” (Douda Correria, 2016) ou “Mulher ao Mar” (Mariposa Azual,2010) que teve uma edição aumentada em 2013 (“Mulher ao Mar Retorna”) e outra em 2018 (“Mulher ao Mar e Grinalda”).

A primeira vez que ouviu um dos seus poemas traduzidos para alemão foi no Luxemburgo. “Confio perfeitamente na tradução da Odile Kennel mas, na altura, não percebia nada de alemão. Era um poema humorístico e acho que as pessoas se riram mais até do que o poema pedia”, recorda entre risos.

Da poesia alemã lê “o que consegue”, sublinhando a importância de festivais como este para conhecer outros nomes e para que haja “uma circulação de ideias”.

“A sensação que tenho é que na Alemanha há uma grande tendência para a eco-poesia, mais ligada à questão do falar das coisas naturais”, descreve a autora, que vai viajar de comboio até Löhne, no estado da Renânia do Norte-Vestfália.

Já o escritor Rui Zink vai apresentar a obra “Die Installation der Angst” (“A Instalação do Medo”) publicada pela Weidle Verlag na tradução de Michael Kegler, cujo lançamento teve lugar na edição de 2016 da Feira do Livro de Leipzig.

O Festival Literário Poetische Quellen começa na quarta-feira e termina no domingo.