De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Europa

Air France anuncia perdas milionárias

A Air France-KLM perdeu 6.078 milhões de euros nos nove primeiros meses do ano, devido à contração da atividade provocada pela pandemia de covid-19, que compara com lucro de 135 milhões de euros no período homólogo.

Entre janeiro e setembro, o número de passageiros baixou 64,7%, para os 28.124 milhões e a sua faturação caiu 57,6% para 8.725 milhões de euros, explicou a companhia aérea em comunicado.

A companhia aérea obteve um resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) negativo de 1.282 milhões de euros (1.496 milhões de dólares), face aos 3.263 milhões de euros (3.810 milhões de dólares) dos nove primeiros meses de 2019.

No terceiro trimestre, as perdas alcançaram os 1.665 milhões de euros, com uma queda de 69,8% do número de passageiros para 8.796 milhões e de 66,8% nas vendas de bilhetes para 2.524 milhões de euros.

A empresa indicou ter observado uma tendência positiva de recuperação da procura até meados de agosto, mas desde então o movimento se inverteu, pelo que decidiram ajustar em baixa a oferta para a temporada de outono/inverno.

No quarto trimestre, a KLM pretende propor apenas 45% da operação de 2019 e a Air France 35%.

Neste contexto, a empresa antecipa um quatro trimestre “difícil” com um EBITDA “claramente inferior” ao do terceiro trimestre, que foi negativo em 442 milhões de euros.

A Air France-KLM, que recebeu mais de 10.000 milhões de euros de ajudas dos governos francês e holandês em formato de empréstimos disse que contava em 30 de setembro com 12.400 milhões de euros em liquidez ou em linhas de crédito.

A sua dívida situou-se em 9.308 milhões de euros nessa data, o que significa mais 3.161 milhões de euros face ao final de 2019.

No terceiro trimestre, o quadro de trabalhadores da empresa reduziu-se em 5.000 pessoas a tempo completo face igual período do ano passado.

No plano de reestruturação em marcha, a KLM planeia diminuir o número de trabalhadores efetivos em 5.000 até ao final deste ano e a Air France em 4.000 até ao final do ano e 8.500 até 2022.