De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Lifestyle

Agosto com jazz graças à Gulbenkian

Todos os anos, a Fundação Calouste Gulbenkian convida até Portugal alguns dos maiores artistas internacionais do universo mais experimental do jazz, num evento em que já passaram artistas como John Zorn, Marc Ribot ou Peter Brotzmann – o Jazz em Agosto. Este ano, a pandemia impediu que o evento se realizasse à escala internacional, mas a instituição não deixou de valorizar este género na sua dimensão nacional: em 10 datas entre as cidades de Lisboa, Coimbra e Porto, apresenta alguns dos mais destacados e vanguardistas artistas de jazz portugueses até 9 de agosto.

A capital sedia a maior parte dos concertos, que decorrem no Anfiteatro ao Ar Livre da Fundação Gulbenkian, sempre às 21h30: o coletivo Coreto inaugura o festival na sexta, 31, seguido de Susana Santos Silva, com o espetáculo Impermanence, no sábado, 1 de agosto; e a harpista Angélica Salvi e o trio The Selva, no domingo, 2 de agosto.

No fim de semana seguinte, tocam, no mesmo espaço e à mesma hora, Daniel Bernardes & Drumming GP, com o espetáculo Liturgy of the Birds (sexta, 7/8); o quinteto liderado por João Lencastre, a interpretar o disco Parallel Realities (sábado, 8/8) e o sexteto Lantana e o quinteto de João Mortágua, que apresenta Dentro da Janela (domingo, 9).

Em Coimbra, os espetáculos decorrem na Casa das Artes Bissaya Barreto, às 18h: o Luís Vicente Trio, com Hugo Antunes no baixo e Pedro Melo Alves na bateria, toca no sábado, 1, e os TGB III, compostos por Sérgio Carolino, Mário Delgado e Alexandre Frazão, no sábado seguinte, dia 8/8.

Já no Porto, é a Sala Porta Jazz que sedia, sempre às 19h concertos do quarteto composto por Ricardo Toscano, Rodrigo Pinheiro, Miguel Mira e Gabriel Ferrandini (domingo, 2/8) e do André Rosinha Trio, no outro domingo, 9/8.

A entrada para todos os concertos tem o preço único de dez euros.

Consulte a programação completa no site da Fundação Gulbenkian.