De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Agora já há erros do passado, senhor Presidente?

A assertividade do senhor professor doutor Marcelo Rebelo de Sousa, mui lídimo Presidente da República Portuguesa, não perde uma oportunidade de se manifestar na sua característica.

Por sinal escrevi há pouco tempo que quando a Comunicação Social voltasse a focar-se para além do Covid – 19, tomaríamos consciência de outras realidades. Sob o meu ponto de vista – e é exactamente por ser o meu ponto de vista que eu acho que há, então, outras realidades.

O senhor Presidente nem chega a fartar-se de elogiar à beça todos e mais alguns motivos – quase tudo que bula. Ainda que bula mal.

Elogio daqui, elogio dali… comentário mais ou menos descabido dali, sobretudo para quem tem a sua autoridade – o senhor Presidente faz sugerir que co-abitariamos bem numa república semi-presidencialista ou mesmo presidencialista, como venho dizendo ao longo do mandato.

A harmonia entre si e o senhor Costa – o primeiro, concorre para tal. Tal toma mais consistência a partir da troca de piropos na visita a uma fábrica onde o senhor Costa, com os seus particulares trejeitos, lá vai propondo que ambos voltem ali no início do segundo mandato do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, levando-o a sorrir, mas dizendo que para o ano “cá estarei, e cá estaremos todos, este ano e nos próximos anos”.

Volta agora, sua’xcelência o PR com ar severo para reclamar que os portugueses não podem fingir que não existiu nem existe uma pandemia, como não fingir que não não existe uma grande crise económica e financeira e que é tempo de “acordar” para a nova realidade sem cairmos nos erros do passado.

E o tom de voz é tal que parece passar um ralhete aos portugueses como se estejam a portar mal. Ao desencontro da sua assertividade, de toda a sua euforia, todo o seu contentamento permanente e a esmo.

Para o Presidente exultantemente optimista, há agora, erros do passado.

(Não pratico deliberadamente o chamado Acordo Ortográfico).

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.