De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

A culpa morre solteira

“A principal e mais grave punição para quem cometeu uma infração está em sentir-se culpado.”

Séneca

É no centro da nossa mente, no silêncio dos nossos pensamentos e das nossas conversas internas que formamos no nosso coração o sentimento de culpa. São muitos os desabafos nas minhas consultas acerca deste sentimento – alguém que se culpa porque deveria ter sido mais compreensivo; alguém que poderia ter sido mais exigente; outro que diz ter dado demasiada atenção ao trabalho e menos às necessidades de quem ama; os filhos que se culpam por não ter tido tempo para apoiar os pais; os amigos que não prestaram atenção quando podiam… Poderia escrever páginas sobre as diferentes formas que a culpa toma, mas no fundo esta leva sempre ao mesmo resultado: o sofrimento intenso e muitas vezes silencioso.

Ao longo dos vários anos da minha vida profissional foram inúmeros os clientes que tratei com este sentimento de culpa enraizado no seu ser, e através da experiência que tive com eles posso hoje afirmar: a culpa morre solteira. Este tipo de culpa, o sentimento destrutivo que atribuímos a nós próprios não deve – nem pode – existir.

Não podemos hoje atribuir a nós próprios uma culpa por algo que fizemos ontem, há um mês, ou no ano passado. Nós somos fruto das nossas experiências: mudamos, crescemos e aprendemos todos os dias. Acordamos hoje diferentes de ontem, e acordaremos ainda mais diferentes amanhã.

A velha expressão diz-nos “Se eu soubesse o que sei hoje…”, mas a verdade é que na altura não o sabíamos. O sentimento de culpa é uma maneira tóxica de lidar com os erros do passado: em vez de os aceitar e crescer com eles, ficamos presos num sentimento paralisante que em nada nos faz progredir como pessoas. Devemos aceitar as nossas falhas e crescer com elas, para que no futuro não cometamos os mesmos erros. Aceitar faz parte do processo de cura e de mudança – são muitos os casos de clientes meus que atingiram o sucesso por trabalhar a culpa.

Assim, deixo-lhe este desafio: liberte-se da sua culpa e cresça com as suas falhas. Certamente será mais feliz se o fizer!

Cristina Gomes, Lado Violeta

+351 926822307 +352 661337215

www.ladovioleta.com