De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

A Cinderela tinha uma fada madrinha

A Cinderela tinha uma fada madrinha
Eu tenho um fado padrinho
uma vil alimária invisível que me persegue
No final do conserto
– foram sete dias em volta da máquina –
no final do conserto uma mulher
convidou-me para sair e juntos
fomos até a uma discoteca
Pouco antes da meia-noite
vi-me obrigado a descalçar um sapato – joanetes
Quando soaram as doze horas
no alucinado relógio do quotidiano
quando soaram as doze horas tive de partir
As contas no final do mês
obrigam-me a acordar às cinco da manhã

A caminho de casa tive um acidente
Os setenta cavalos sucumbiram
juntamente com a lua
e a abóbora dos meus feerismos
transformou-se em ambulância
Antes de perder os sentidos
ainda ouvi uma borboleta suspirar
Passei alguns dias no hospital
A alta taxa de ocupação de camas
forçou o médico a dar-me alta
Ainda sinto dores nos balaústres do esqueleto

Não conheço princesas
e não sei
nunca soube
o que é a felicidade

dm

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.