De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Mundo

Venezuela: quatro polícias detidos pela morte de adolescente em protesto

Quatro oficiais da Polícia do Estado de Bolívar (Polibolívar), no sudeste da Venezuela, foram detidos pelo suposto envolvimento na morte de um adolescente de 13 anos, durante um protesto em Guayana, por falta de água e eletricidade.

Um comunicado do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC), a antiga Polícia Técnica Judiciária, divulgado hoje, explica que os oficiais foram detidos pela morte de Evelio Rodríguez, de 13 anos, na sequência do protesto ocorrido na noite da passada segunda-feira, na avenida Cisneros, no bairro de San Félix, na cidade de Guayana.

A polícia científica adiantou que os quatro polícias foram também acusados de usar as suas armas de serviço (de regulamento), contra os manifestantes.

Para os acontecimentos de segunda-feira, existem duas versões em curso.

A da polícia científica, CICPC, dá conta de que os incidentes ocorreram durante os protestos de segunda-feira, pela falta de água e de energia elétrica. Esta é a versão que a imprensa local toma como referência.

Um relatório da Polibolívar, força a que pertencem os oficiais detidos, diz, no entanto, que a morte do menor ocorreu durante uma tentativa de pilhagem, naquela localidade.

Na Venezuela são cada vez mais frequentes os protestos por fala de alimentos, medicamentos e de acesso a serviços básicos como a água e eletricidade.

A falta de transportes públicos tem também forçado cidadãos a acudir a camiões, para poder chegar ao trabalho.

Segundo o Observatório Venezuelano de Conflituosidade Social, no primeiro semestre de 2018, ocorreram 5.300 protestos no país, o que corresponde a uma média de 30 protestos diários.