De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Lifestyle

Turismo do Algarve quer aproveitar imagem positiva para captar mais investimento no exterior

O novo presidente do Turismo do Algarve, João Fernandes, que tomou posse esta sexta-feira para um mandato de cinco anos, quer aproveitar a imagem positiva do destino para captar mais investimento exterior.

“Temos de aproveitar esta ‘onda’ boa que o Algarve e Portugal têm, uma imagem exterior positiva, para conseguir atrair mais investidores, mostrando-lhes o potencial que existe na região para cá investirem”, disse o dirigente, após a tomada de posse, realizada em Faro.

João Fernandes, vice-presidente da instituição nos últimos anos e cujo mandato terminará em 2023, defende o Turismo do Algarve como “agente ativo” na captação de investimento que “ajudem a requalificar a oferta e que traga inovação nos produtos e nos serviços”.

“Nos últimos anos, beneficiámos de uma procura anormalmente vantajosa – com destinos concorrentes com alguns problemas de insegurança -, mas aqueles que visitaram o Algarve ficaram fidelizados à região. É preciso consolidar este trabalho, sem ficar estanques naquilo que é a oferta atual”, acrescentou.

Uma das primeiras medidas da equipa que lidera passa por, em conjunto com a Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), criar um portefólio do edificado devoluto ou em estado degradado em zonas turísticas, para que seja divulgado junto de potenciais investidores.

Salientando que as entidades regionais de turismo encontram “cada vez mais dificuldades e menos meios para alavancar esta fase positiva”, João Fernandes defendeu que a Região de Turismo do Algarve deve intervir em várias matérias como meio de ligação entre agentes públicos e privados.

São os casos da definição de um novo modelo de promoção e comercialização externa, que balizará nos próximos três anos a promoção da marca além-fronteiras, do estudo do reforço da ligação entre os aeroportos de Faro e Lisboa e da atração e qualificação dos recursos humanos.

O novo líder do Turismo do Algarve defendeu ainda a criação de um Observatório de Turismo Sustentável e o “progressivo esforço” no sentido de tornar o Algarve “um destino com uma base tecnológica de vanguarda”.

O dirigente defendeu ainda a revisão da legislação aplicável à época balnear, que deixou cair os períodos de pré-época e pós-época, “ajustados à utilização da praia no caso do Algarve, em que há bom tempo ao longo de uma boa parte do ano”.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, presente na tomada de posse, colocou-se ao “serviço” da nova equipa do Turismo do Algarve.

“Assumam o contrário do que costuma ser. Em vez de ser a cabeça, Lisboa é o braço e assumam-se vocês como a cabeça. Nós somos os braços ao vosso serviço, para desenvolver e responder aos vossos reptos. Porque é aqui que se desenham as estratégias e se identificam os problemas e necessidades”, disse a governante.