De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

TAP volta a voar do Porto para Bruxelas e Lyon

A partir de julho de 2019, a TAP repõe a rota Porto-Bruxelas com dois voos diários. Há também a garantia de mais ligações a Nova Iorque e novas rotas em estreia para outros destinos europeus. Já para outubro, é prometida mais pontualidade à ponte-aérea.

A estratégia da TAP em relação ao Porto parece estar, definitivamente, a mudar. Depois de em 2015 a companhia área portuguesa ter decidido extinguir várias rotas a partir do Aeroporto do Porto, concentrando a operação em Lisboa, a nova administração está apostada em inverter o anterior cenário e anunciou novas rotas a partir do próximo ano.

Em julho de 2019, o Aeroporto do Porto terá duas ligações diárias a Bruxelas. Em setembro do mesmo ano, arranca a rota Porto-Lyon, com dois voos diários; no mesmo mês, a companhia área começa também a garantir uma ligação por dia a Munique.

Além das novas rotas, assinale-se o aumento de frequências semanais para Nova Iorque e Madrid. Para a “Big Apple”, a TAP afiança triplicar a oferta, já que das atuais duas ligações por semana passará para seis. Por seu turno, a ligação a Madrid reforça com mais nove voos semanais, ou seja, passam de 12 para 19 as operações áreas entre a Invicta e a capital de Espanha.

Já no próximo mês de outubro, a TAP anuncia que serão introduzidas mudanças na ponte-aérea. Com o principal objetivo de aumentar a pontualidade neste caso específico, “os horários dos voos vão ser otimizados, criando maiores tempos de rotação em terra da aeronave entre voos, dos atuais 30 para 60 minutos, o que só é possível com a adição de mais um avião à frota, que passa a contar com um total de nove aeronaves”.

Fruto desta reorganização, o primeiro voo em Lisboa passa a ser às 6 horas em vez das habituais 7 horas, o que perfaz um total de 18 voos por dia em cada sentido.

Segundo a companhia aérea portuguesa, “esta é a maior oferta de voos de sempre no Porto”, traduzindo-se em 322 voos por semana, contabilizando-se mais 88 ligações semanais do que aquelas que oferecia em 2015.

Recorde-se que o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, foi uma das vozes mais críticas quando a TAP anunciou ao país, há três anos, a redução drástica da sua operação no Porto. A polémica decisão da companhia aérea, à altura, resultou mais tarde na publicação do livro “TAP Caixa Negra”, com Nuno Nogueira Santos.