De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Publireportagens

Quinta da Lixa reforça vendas nos EUA

A Quinta da Lixa já exportou 800 mil euros para os EUA este ano e prevê terminar 2018 com um crescimento homólogo superior a 12% naquele mercado, que destronou a Alemanha como principal destino internacional da produtora de vinhos.

Segundo adiantou à agência Lusa o administrador da Quinta da Lixa, Óscar Meireles, os EUA são desde há “quatro ou cinco anos” o principal mercado de exportação da empresa, apresentando “um enorme potencial de crescimento”.

De acordo com os dados avançados à Lusa, as exportações da Quinta da Lixa para os EUA têm vindo a evoluir favoravelmente nos últimos anos, e se em 2015 somaram 620 mil euros, em 2016 aumentaram para os 700 mil euros e em 2017 atingiram os 750 mil euros.

No ‘ranking’ dos principais destinos internacionais dos vinhos verdes da Quinta da Lixa, situada no concelho de Felgueiras, surgem depois a Alemanha (que chegou a liderar, mas foi entretanto ultrapassada pelos EUA), seguida da Holanda, Rússia, Reino Unido e Brasil.

A par dos EUA, também a Rússia e o Japão são apontados pela empresa como destinos “de grande potencial”, embora os dois últimos sejam “mais morosos a criar negócio” e “nem sempre responsivos na hora”.

Com uma produção anual na ordem dos 4,2 milhões de garrafas, a Quinta da Lixa aumentou em 2017 as vendas em 10%, para 6,625 milhões de euros, em grande parte devido ao dinamismo dos mercados externos extracomunitários, que progrediram 51,55%.

Em alta estiveram também as vendas para o mercado interno, que representou mais de metade da faturação e subiu quase 6%, para 3,761 milhões de euros, assim como as vendas para o mercado intracomunitário, que aumentaram 7,42% para cerca de dois milhões de euros.

Atualmente a produtora vitivinícola canaliza 52% das vendas para 34 mercados externos, tendo em 2017 aumentado o lucro em 140% em termos homólogos, para 708 mil euros.

Depois de nos últimos sete anos ter investido mais de seis milhões de euros em novas propriedades para aumentar a capacidade da adega, numa nova linha de engarrafamento com capacidade de nove mil garrafas/hora e no primeiro hotel vínico da região dos vinhos verdes (o Monverde – Wine Experience Hotel), a Quinta da Lixa tem em curso um novo investimento de 1,2 milhões de euros em 2018 e 2019, sobretudo destinado ao aumento da área de vinha própria.

Inicialmente um pequeno negócio da família Meireles, que era proprietária de várias vinhas em redor da pequena vila da Lixa, a Quinta da Lixa – Sociedade Agrícola foi criada em 1986 e tem hoje uma produção anual de cerca de 4,2 milhões de garrafas.