De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Opinião

Ser poeta é escrever a cada dia

Ser poeta é falar com toda a gente,

escrever o que nem sempre é bonito,

é ser barco na maré cheia da poesia,

num oceano profundo e transparente.

 

Ser poeta, não é ser parvo, nem louco,

nem demónio, nem anjo, é ser constante,

conhecedor da dor, da alegria e da emoção.

 

Ser poeta não é ser cruel, nem apático,

escrevendo e voar num céu azul,

mas ter os pés bem assentes no chão,

escrevendo e reflectindo,

num mundo de contradição.

 

Ser poeta, não é ser letrado, nem professor,

nem fugitivo, vivendo num palácio, ou num caniço.

 

Ser poeta é ser criativo, e dando amor,

cantar a esperança, e ser castiço.

 

Poeta que morre e vive de pé

de dor, de fé e inspiração.

 

Que dorme se for preciso à cacimba,

rompendo os nervos e a emoção radical,

rompe tudo, quebra-nozes,

e tudo o que seja trivial.

 

Ser poeta, é escrever poesia cada dia,

por que tive um sonho celestial e risonho.

 

Foi numa noite de Agosto

quando olhei a poesia no rosto.

E a cingi contra o meu peito

quando de amarguras estava desfeito.

 

Desde então para cá tenho andado satisfeito

Palpitamos um grande amor

cumpriu-se nosso desejo, por fim demos um beijo

e na minha face ainda tenho o rubor…