De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Mundo

Papa critica a “anestesia do divertimento” e elogia o descanso

O Papa Francisco criticou uma sociedade “anestesiada pelo divertimento” e pediu um novo entendimento do descanso, que valorize o domingo como dia de encontro consigo e os outros.

“Nunca o homem descansou tanto como hoje; no entanto, nunca o homem sentiu tanto o vazio como hoje”, assinalou, perante milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro para a audiência pública semanal.

O encontro foi dedicado ao “dia do repouso”, na tradição bíblica, o domingo para os cristãos, um dia de “Eucaristia”, ou seja, de “ação de graças”.

“Tanta gente, tanta, que tem a possibilidade de divertir-se, e não vive em paz com a vida. Domingo é dia de fazer as pazes com a vida, dizendo, a vida é preciosa! Não é fácil, às vezes é dolorosa, mas é preciosa”, declarou Francisco.

O Papa sublinhou que só aparentemente é fácil cumprir este preceito do “repouso” semanal, numa sociedade “sedenta por entretenimento e férias”.

“A indústria do entretenimento – escutem bem, a indústria do entretenimento – é muito florescente e a publicidade desenha o mundo ideal como um grande parque de diversões onde todos se divertem. O conceito de vida dominante hoje não tem o centro de gravidade em atividade e compromisso, mas na evasão”, advertiu.