De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Mundo

Novo embaixador de Portugal em Díli destaca boa relação bilateral com Timor-Leste

O novo embaixador de Portugal em Díli, José Pedro Machado Vieira, apresentou esta sexta-feira credenciais ao chefe de Estado timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, destacando “a profícua” relação de amizade entre os dois países.

“Tive oportunidade de exprimir a grande honra de servir em Timor-Leste na audiência que tive com o senhor Presidente que me garantiu que continuaremos a nossa relação profícua de amizade e que é visível em muitas áreas, nomeadamente na cooperação portuguesa, com destaque para educação, justiça, defesa e segurança nacional”, disse o diplomata à agência Lusa, no Palácio Presidencial.

“Tivemos também a grata oportunidade de partilhar a importância estratégica que atribuímos à língua portuguesa. Não poderia ter sido recebido de forma mais cordial pelo senhor Presidente da República”, frisou.

O embaixador português foi um de três novos embaixadores acreditados em Timor-Leste, a par dos representantes dos Estados Unidos e da Coreia do Sul, que apresentaram cartas credenciais, por separado.

Depois de entregar as cartas credenciais a Francisco Guterres Lu-Olo e de uma curta reunião entre ambos, José Pedro Machado Vieira foi recebido por uma guarda de honra a que passou revista no exterior do Palácio Presidencial, onde se ouviram os hinos dos dois países.

O diplomata foi nomeado para o cargo de embaixador em Díli num decreto do Presidente da República português, Marcelo Rebelo de Sousa, assinado a 14 de setembro de 2017.

Antes de assumir funções em Díli e desde 2014, José Pedro Machado Vieira foi diretor de Serviços da Ásia e da Oceânia, da Direção-Geral de Política Externa do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

No seu primeiro posto como embaixador, José Pedro Machado Vieira, que é licenciado em direito, já ocupou, entre outras funções as de cônsul-geral em Hamburgo e de cônsul em Santos, no Brasil.

Natural de Angola, José Pedro Machado Vieira, de 58 anos, foi chefe de divisão no Núcleo da Presidência da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa), na Direção-Geral de Assuntos Multilaterais, esteve destacado na Direção de Serviços das Instituições Comunitárias e na Delegação Permanente junto da NATO em Bruxelas.