De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Nove anos de prisão por ter assassinado agressor em Espanha

Uma mulher de origem brasileira e com nacionalidade portuguesa foi condenada a nove anos de prisão por ter assassinado, com 16 facadas, um cliente em Alfafar, Valência, Espanha.

A vítima e a prostituta conheceram-se numa discoteca na noite de 18 de dezembro 2015, onde acordaram manter relações sexuais na casa do homem a troco de 120 euros, publicou o jornal Notícias ao Minuto.

Terminado o ato sexual, a jovem de 21 anos quis ir-se embora, mas o homem, de 49, não permitiu, o que deu origem a uma discussão. Com receio pela sua integridade física, a suspeita golpeou a vítima na cabeça com uma escultura de gesso e tentou fugir, indo na direção da cozinha.

Foi então que as agressões físicas se tornaram mais graves: o homem agarrou-a e atirou-a ao chão, sentando-se sobre ela e apertando-lhe o pescoço. Para se defender, a jovem pegou numa faca de cozinha e atingiu-o uma primeira vez na veia jugular, acabando por desferir mais 15 facadas.

O tribunal de Valência compreendeu a situação de legítima defesa, mas ressalvou que os “meios empreendidos para se defender foram desproporcionais à gravidade e intensidade da ameaça oferecida pelo homem que tinha consumido álcool e que, por isso, tinha os seus reflexos diminuídos”.

Consumado o crime, a mulher fugiu para Portugal de comboio e o corpo só foi encontrado de manhã pela irmã da vítima.

A suspeita, que estava ilegal em Espanha, acabou por ser detida pelas autoridades portuguesas no ano seguinte e foi agora condenada.