De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

A noiva quer mandar, mas aqui quem manda sou eu!

Passa-se no dia do meu casamento.

Tínhamos lá um padre. Sim, repito, tínhamos lá um padre, porque o mais difícil não foi decidir casar, mas sim um padre que nos casasse. Não sei as razões, mas muito provavelmente porque fui pedida em casamento em Março e íamos casar em Julho: portanto um padre só teria Março, Abril, Maio e Junho para se preparar e organizar.

Mas que Padre! Era o primeiro casamento que celebrava. Antes de se tornar Padre era médico. E conhecia o meu marido António e toda a sua família desde sempre.

Foi fantástico! Preparou-se muitíssimo bem, fez uma homília não só para nós como para todos os presentes: pôs toda a gente a rir e depois a casar e a meio da cerimónia vira-se para todos e diz: “A noiva já quer mandar, mas aqui quem manda sou eu!”

Que vergonha, pensarão vocês! É verdade! Mas pior, deu-me uma raiva, não lhe perdoo até ao dia de hoje. E ele sabe!

Então não é que ele queria que nós noivos lêssemos as partes em que nos tínhamos de prometer um ao outro. Eu não concordava e continuo a não concordar.

Ao longo da vida decoramos textos, moradas, poemas, números de telefone, letras de música, eu sei lá mais o quê.

E, antes do casamento, não podemos decorar aquelas duas frases tão importantes e que realmente devemos estar a dizer de forma convicta e confiante?

“Eu …, recebo-te por … a ti …, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida. “

“… , recebe esta aliança como sinal do meu amor e da minha fidelidade. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.”

Enfim, se houvesse um livro de reclamações na Igreja, eu colocava esta. Fica a ideia!

Mas, claro, já agora que haja também um livro de elogios: pois, todas as palavras e histórias que este Padre nos dirigiu na cerimónia do nosso casamento, foram a mais pura da verdade, grandes conselhos, enorme sabedoria. Bem-haja! Por exemplo, Marta, Tu reza todos os dias uma Ave-Maria pela António. António, Tu reza todos os dias uma Ave-Maria pela Marta. Se, possível, rezem juntos.