De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Desporto

Há um clube polaco onde metade dos titulares falam português

O Lechia Gdansk da Polónia tem seis jogadores portugueses no plantel. O clube polaco é mesmo o que mais atletas “made in” Portugal tem a nível mundial, entre os principais campeonatos, tendo em conta que o Wolverhampton, que também conta com seis portugueses, atua na segunda divisão inglesa. A equipa do Consulado de Macau (19) e o Lusitanos de Andorra (sete) têm mais atletas nacionais, mas não se trata de contratações internacionais (muitos são oriundos do território ou filhos de emigrantes), conta o Diário de Notícias.

No Lechia, Flávio e Marco Paixão (ambos na foto) dividem o ataque, enquanto Steven Vitória (luso-canadiano) e João Nunes fazem dupla no centro da defesa. Depois há ainda Romário Baldé e João Oliveira (luso-suíço).

E, além dos “tugas”, há ainda jogadores com ligações ao futebol português como Slachev (Sporting) e Matos Milos (Benfica). “Nos treinos ouve-se mais português do que inglês ou polaco e quando jogamos todos há uma interação diferente, o que é normal. Os polacos são mais introvertidos e dizem que nós somos barulhentos, que rimos muito alto, connosco há convívio e boa disposição sempre, somos um grupo alegre no balneário, mas a eles às vezes faz confusão”, disse João Nunes, um dos seis portugueses da equipa, lembrando que até o presidente do clube, Adam Mandziara, já percebe e diz umas palavras na língua de Camões.

Até os jogadores chegarem e conquistarem um lugar na vida de Gdansk, a única presença portuguesa na cidade polaca eram os supermercados do Grupo Jerónimo Martins – “ajuda a matar as saudades com produtos portugueses”- e alguns alunos de Erasmus, que já sabem que o clube tem jogadores portugueses e passaram a ir ver os jogos do Lechia. No dia-a-dia, apesar de terem todos “uma grande ligação”, cada um tem a sua vida.