De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Motores

F1: Lewis Hamilton é tetracampeão

Não foi exatamente como Lewis Hamilton queria, mas a verdade é que o piloto inglês assegurou no México o seu quarto título Mundial de Fórmula 1. Max Verstappen venceu uma corrida que dominou de fio a pavio, segundo o jornal Autosport.

Com a concretização do seu quarto título Mundial, Lewis Hamilton faz história na Fórmula 1 e iguala Alain Prost e Sebastian Vettel. à sua frente só estão agora os ‘monstros’ Juan Manuel Fangio e Michael Schumacher.

O azar de Sebastian Vettel na partida acabou por condicionar uma corrida que se esperava muito interessante. Logo na segunda curva e depois de ter sido suplantado por Max Verstappen no arranque, Vettel deu um chega para lá a Hamilton e ambos tiveram que rumar às boxes, Vettel para mudar o nariz, Hamilton com um furo numa das rodas. Um anti-clímax de uma corrida em que Max Verstappen não ‘passou cartucho’ a ninguém e venceu com, grande, grande à vontade, sem que Valtteri Bottas, no segundo Mercedes conseguisse sequer dar um sinal de reação.

Ironicamente, o novo tetra campeão do Mundo alcança o feito numa corrida que… até bandeira azul viu, quando foi dobrado por Max Verstappen.

Com a ida de ambos às boxes logo no início da corrida, cedo se percebeu que o título estava garantido, pois mesmo que Hamilton não pontuasse, Vettel precisava de chegar a segundo o que era virtualmente impossível. Ainda assim, o alemão ainda terminou a corrida no quarto lugar, salvando a hora do convento,  e mostrando que sem o azar inicial a corrida poderia ser interessante, o que esteve muito longe de ser.

Valtteri Bottas nunca mostrou a mínima capacidade de incomodar Verstappen, nesta corrida os Mercedes não tinham a habitual vantagem do motor que têm noutros traçados. Bottas terminou a quase vinte segundos do vencedor e mostrou que tem ainda que pedalar muito para poder manter o seu lugar na Mercedes para lá de 2018. Kimi Raikkonen não esteve muito melhor, e já nos habituámos a não esperar muito mais do finlandês. Um pódio muito insosso.

Max Verstappen foi o ‘culpado’ duma corrida demasiado desinteressante, pois esteve em altíssimo nível, fazendo o que tinha a fazer ao tirar partido da confusão entre Vettel e Hamilton.

E a seguir a Vettel ficou um excelente Esteban Ocon, que igualou o seu melhor resultado de sempre até aqui, com o seu grande amigo Lance Stroll a terminar logo a seguir, e logo no dia em que completou 19 anos. Sergio Pérez esteve mais apagado e foi apenas sétimo, na frente de Kevin Magnussen e Lewis Hamilton, que ainda recuperou até nono. A fechar o top 10 ficou Fernando Alonso.