De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

Exportações de têxtil e vestuário devem bater recorde em 2017

Portugal deve alcançar este ano um novo recorde de exportações de têxtil e vestuário, ultrapassando os 5.073 mil milhões de euros nas vendas ao exterior registados em 2001, segundo a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP).

“2017 vai ser o ano do recorde absoluto das vendas do setor têxtil e vestuário ao exterior. Vamos certamente chegar aos 5.200 milhões de euros de exportações”, disse à Lusa o diretor-geral da ATP, Paulo Vaz.

O responsável falava à margem da cerimónia de encerramento do programa ‘Fashion From Portugal’, destinado à promoção da imagem da indústria têxtil e vestuário portuguesa no estrangeiro, que decorreu ao início da noite no Museu da Vista Alegre, em Ílhavo.

Paulo Vaz destacou o facto de a indústria têxtil e vestuário portuguesa ser hoje um ‘case study’ internacional, porque “conseguiu fazer a reindustrialização de uma atividade transformadora clássica e que muitos condenavam ao desaparecimento”.

“O setor fez a sua reestruturação, reinventou-se e claramente hoje é uma indústria que compete pelo valor e não pelo preço, porque pelo preço há sempre quem faça mais barato do que nós, em qualquer parte do mundo”, disse o diretor-geral da ATP.

Com o setor a viver um ciclo de crescimento sustentado, Paulo Vaz disse que o desafio do futuro é o do “incremento da margem, das rentabilidades e do valor”.

“As empresas têm que apostar cada vez mais em produtos e serviços de altíssimo valor acrescentado, têm que aumentar as suas margens e, obviamente, têm que crescer internamente e externamente”, defendeu.

A campanha ‘Fashion From Portugal’, desenvolvida pela ATP, esteve em vigor em 2016 e 2017 e representou um investimento de 1,7 milhões de euros, apoiado pelo Portugal 2020.

O programa contemplou a realização de um conjunto de ações em quatro mercados prioritários – Espanha, Alemanha, Estados Unidos da América e Países Baixos – para reforçar a imagem do setor junto de líderes de opinião, jornalistas, responsáveis políticos e grandes compradores.

A “ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal” agrupa cerca de 500 empresas, as quais asseguram cerca de 35 mil postos de trabalho.