De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Espólio de gabinetes de leitura do Brasil vai ser digitalizado

O espólio histórico dos gabinetes de leitura portugueses no Brasil de Belém do Pará, Salvador da Bahia e Recife vai ser digitalizado, num projecto coordenado pela Secretaria de Estado das Comunidades, e financiado por empresários portugueses no estrangeiro e lusodescendentes, através do Gabinete de Apoio ao Investidor na Diáspora.

Dirigida no Brasil pelo embaixador Jorge Cabral, “a iniciativa foi validada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e pelo primeiro-ministro, António Costa, e é feita em parceria com o Ministério da Cultura e com o Instituto Camões”, segundo disse ao jornal Público José Luís Carneiro (na foto), secretário de Estado das Comunidades.

Para dar início à digitalização, “já em Setembro seguirá para o Brasil uma equipa de técnicos para identificar obras de maior valor que não estejam digitalizadas nos três gabinetes de leitura portugueses”, adiantou José Luís Carneiro, revelando que essa deslocação foi acordada numa reunião que manteve sobre este projeto com o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes.

“Além do conhecido Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro, há mais três importantes gabinetes portugueses de leitura no Brasil, também propriedade e administrados por portugueses e lusodescendentes”, refere o secretário de Estado das Comunidades: “Um em Salvador da Bahia, com 40 mil títulos, outro no Recife, com mais de 80 mil títulos, e o terceiro é o Grémio Literário e Recreativo Português de Belém do Pará, com 40 mil títulos.”