De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Elmano no retorno a Portugal

 para o António Raúl Reis (BOM DIA)

Ó Gil, o que me fizeste, ingrato irmão?

Eu tão longe da minha gentil Lisboa (no Rio, em Damão, Macau, Cantão e Goa) e me roubaste de Gertrúria o coração?

Lutei tanto, fui soldado, fui tenente, até doente estive em terras de Albuquerque.

Almejava sorte e glórias, mas moleque entreguei-me à boêmia vida no oriente.

Seguindo a rota de Camões mundo afora, busquei riqueza e um nome ilustre em outras terras.

De que valeu? Esforço vão… foi tudo embora…

Se não tenho Gertrúria, mais nada importa.

“Já Bocage não sou!…”

Tudo se encerra quando a esperança está morta.