De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Europa

Centro de Portugal promove a região em Berlim

O Centro de Portugal está a participar naquela que é a maior feira de turismo da Europa e uma das mais importantes do mundo, a ITB Berlim.

A ITB decorrerá de 7 a 11 de março e os seus números impressionam: são 10.000 expositores em 160.000 m2 de área, representando mais de 180 países dos 5 continentes; esperam-se 160.000 visitantes, dos quais 109 mil são profissionais; e volume de vendas estimado é de 7 mil milhões de euros. Esta feira é um verdadeiro ponto de encontro entre os melhores destinos do mundo e as grandes tendências de mercado, sendo extremamente importante a presença do Centro de Portugal.

A marca Centro de Portugal está presente em Berlim através da Agência Regional de Promoção Turística (ARPT) Centro de Portugal. A representação é liderada pelo presidente da ARPT, Pedro Machado, simultaneamente presidente do Turismo Centro de Portugal, por Jorge Almeida, vice-presidente da ARPT Centro de Portugal e vogal do TCP, e pela técnica da ARPT Centro de Portugal, Ana Cota.

O Centro de Portugal dispõe de um módulo de destino integrado no stand da Marca Portugal. Além disso, e na sequência do trabalho desenvolvido nos últimos anos, irão acontecer várias reuniões entre a ARPT Centro de Portugal, jornalistas internacionais e operadores dos mercados alemão, austríaco e suíço, com vista à preparação de trabalho promocional nestes mercados em 2019. Irão igualmente ser concluídos alguns dossiers em aberto relativos a 2018.

A importância do mercado turístico da Europa central e de leste é cada vez maior para o Centro de Portugal, de acordo com os números mais recentes. A Alemanha é o segundo maior mercado emissor de turistas a nível mundial, gerando mais de 100 milhões de viagens anuais, o que equivale a uma quota de 8,3% do total da procura turística mundial. Em 2016, a Alemanha foi o segundo maior mercado da procura externa para Portugal a nível de dormidas, sendo responsável por 13,7% do total. No indicador das receitas turísticas foi o quarto mercado, com uma quota de 11,7%.