De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Mundo

Camões atribui verbas a ONG americana para apoiar propinas de Português

O Instituto Camões vai atribuir este ano dois mil euros à organização não governamental (ONG) norte-americana American Councils for International Education para apoiar os custos das propinas de estudantes portugueses ou luso-americanos candidatos a exames de língua portuguesa.

A verba consta de um Memorando de Entendimento assinado este mês entre o instituto português da cooperação e da língua e a ONG norte-americana sedeada em Washington, no qual ambas “concordaram em cooperar e colaborar (…) em objetivos conjuntos de educação, investigação e formação (…) no que respeita ao estudo e ensino de língua e cultura portuguesas”.

O memorando prevê dois mil euros atribuídos anualmente pelo Instituto Camões à American Councils para “para apoiar os custos das propinas de estudantes portugueses ou luso-americanos que se candidatem ao Exame de português NEWL”, o National Examinations in World Languages, que garante a validação de créditos no ensino secundário e também no acesso ao ensino superior nos EUA.

O Camões destinará outros dois mil euros anuais “para apoiar a participação de professores de português nas oficinas de desenvolvimento profissional promovidos pela AC/NEWL e que terão lugar no final do verão ou no início do outono de 2018”.

Assim, as duas entidades, “apoiarão o desenvolvimento de programação e de ferramentas em língua e cultura portuguesas, quer seja pela identificação e apoio a boas práticas no ensino de português, quer pelo aumento do acesso à programação e avaliação em língua portuguesa através do apoio à formação de professores, ao desenvolvimento curricular e aos estudantes que pretendem realizar o exame de Português NEWL”, indica o comunicado do Camões.

O Camões também informou que vai apoiar a American Councils “na elaboração de itens de português europeu para o exame NEWL, que terá lugar a 26 de abril“ deste ano.

O memorando indica ainda que o Camões e a American Councils vão colaborar “no desenvolvimento profissional dos professores de português” e vão “disseminar a investigação académica e políticas relacionadas com o estudo e ensino da língua e cultura portuguesas como segunda língua e como língua de herança”.

Ambas também concordaram em aproveitar as suas respetivas “ferramentas de marketing” para promover o plano de cooperação.

O orçamento global do Instituto Camões previsto para este ano é superior a 68,2 milhões de euros.