De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Cadáver de Maëlys tinha o maxilar partido em dois

Apesar dos resultados da autópsia aos restos mortais de Maëlys de Araújo ainda não terem sido oficialmente divulgados, a BFMTV avançou que os peritos do instituto de medicina legal que realizaram os exames  ao corpo da menina revelaram que tinha o maxilar partido em dois.

Este facto é de especial relevância para o caso, visto que o alegado autor confesso do crime, Nordahl Lelandais não mencionou ter partido o maxilar à criança de nove anos, quando explicou como tinha ocorrido o crime.

O ex-militar francês de 34 anos confessou ter matado Maëlys em fevereiro, mas garante que o ato foi “involuntário”. Após os resultados da autopsia serem oficialmente anexados à investigação, a família Araújo vai finalmente receber os restos mortais da filha.

De acordo com Lelandais, a criança, que desapareceu de um casamento no fim de agosto do ano passado em Pont-de-Beauvoisin, no centro-leste de França, terá entrado no carro do homem, no lugar do pendura, para ver os seus cães.

De seguida, já com o carro em andamento, a menor terá entrado em pânico e pedido ao assassino para voltarem para trás. Em andamento, Lelandais terá gritado que «não» e «dado uma bofetada violenta com as costas da mão na cara» de Maëlys. Nesse momento, a menina terá instantaneamente desmaiado. O criminoso parou o veículo e percebeu que a criança já não respirava.

Lelandais acabou por «depositar» o corpo de Maëlys no barracão perto da casa dos pais, onde vivia. O homem terá «livrado-se dos seus calções manchados de sangue e regressado ao casamento».