De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Anne-Laure Cattelot: uma lusodescendente eleita com Macron

A lusodescendente Anne-Laure Cattelot, de A República em Marcha!, foi eleita deputada nas eleições legislativas em França, tendo vencido o candidato da Frente Nacional, e falando em resultado “muito simbólico”.

“É muito simbólico, a nossa candidatura encarna o futuro, uma certa juventude e abertura. Sou franco-portuguesa, trabalhei no Parlamento Europeu antes de trabalhar no terreno. Sou uma europeia convicta, ainda que tenhamos muito a modificar para que a Europa seja melhor para o povo. Eu estava nos antípodas da FN”, disse à Lusa a nova deputada “em marcha”.

A lusodescendente venceu na 12ª circunscrição do Norte por 54,04 % dos votos contra Gérard Philippe (45,96%), depois de ter perdido na primeira volta por 200 votos, e afirmou que foi “uma vitoria apertada mas com uma bela distância contra a FN que chegou à segunda volta nas presidenciais contra Emmanuel Macron”.

Com 28 anos, Anne-Laure Cattelot é conselheira do presidente da Metrópole Europeia de Lille, Damien Castelain, encarregue das políticas económicas e dos transportes, foi conselheira política do distrito Côtes d’Armor e assistente parlamentar do deputado europeu Jean-Luc Bennahmias (Frente Democrata e ex-MoDem).

A jovem foi também responsável pelos assuntos europeus e industriais no prestigiado Centre national de la recherche scientifique – Centro Nacional de Investigação Científica (CNRS) e conduziu um projeto europeu sobre o desenvolvimento económico através da alimentação local.

Anne-Laure Cattelot explicou à Lusa que nunca teve um mandato e nunca foi membro de um partido político e acredita que conseguiu “tocar o povo através de muita escuta e humildade”.

“Aqui e em França, o povo quis uma renovação política, os resultados do PS e de Os Republicanos foram dramaticamente baixos, houve a subida de Em Marcha e de A França Insubmissa e também de Marine Le Pen. Em campanha, ouvi muitas pessoas que não votaram em Macron mas apoiaram-nos porque queriam que o projeto dele funcionasse”, acrescentou.

Titular de um mestrado em Ciência Política e Estudos Europeus, no Instituto de Estudos Políticos Sciences-Po Lille, e licenciada em Direito pela Universidade de Lille, Anne-Laure Cattelot estagiou na Sociedade Portuguesa de Inovação, no Porto.

Com raízes portuguesas na Covilhã, filha de uma portuguesa e de um francês, a nova deputada destacou que “Portugal é um grande aliado de França a todos os níveis”.

“Temos uma história comum forte e a França contou com a população portuguesa para a sua economia. Agora, há muitos reformados franceses que vão para Portugal. Os investimentos entre França e Portugal vão certamente crescer”, indicou.

Com origens portuguesas, também foram eleitos Ludovic Mendes, de A República em Marcha!, na 2.ª circunscrição de Moselle e a deputada socialista cessante Christine Pires Beaune, na segunda circunscrição de Puy-du-Dôme.

Dos candidatos lusodescendentes na corrida eleitoral, foram eliminados os candidatos “em marcha” Otília Ferreira (1.ª circunscrição de Charente-Maritime) e Paulo da Silva Moreira, (1ª circunscrição de Yonne).