De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Amor silvestre

As manhãs contigo são cerejas
os dias amoras silvestres
as noites frutos de paixão
e eu uma criança
lambendo os lábios e os dedos
e nem querendo distinguir
entre o adocicado, o açucarado
o ácido-cítrico, o agridoce,
o suave, o polposo.

Gosto de me lambuzar com
todas as tuas cores
e todos os teus sabores
o rosa aurora da tua pele a acordar
o pertinaz dos teus olhos irrequietos nos meus
os teus gomos de laranja
seios suculentos
as romãs-saudade dos teus lábios
beijos sumarentos
o cacho dos teus cabelos perfumados
na minha boca
e o labareda-lume do teu corpo
em fogo no meu.

E o teu coração a bater generoso
e verdadeiro e amor no meu.

JLC16072018