De que está à procura ?

alemanha
Lisboa
Porto
Berlim, Alemanha
Desporto

Seleção portuguesa de futebol de rua partiu para o México

 A seleção portuguesa de futebol de rua partiu para o México com a ambição de ganhar o campeonato do mundo, um objetivo assumido pelo treinador, jogadores e também o secretário de Estado da Juventude e do Desporto.

“Já fomos campeões europeus, podemos ser campeões do mundo”, atirou João Paulo Rebelo, governante que tutela a pasta do desporto, na conferência de imprensa que decorreu na Cidade do Futebol, em Oeiras, garantindo o “apoio inequívoco” do executivo à participação da equipa portuguesa na competição que vai decorrer entre os dias 13 e 18 de novembro na Cidade do México.

Bem-disposto, o secretário de Estado disse não quer “meter pressão” e convidou os jogadores a “aproveitem a oportunidade”, sublinhando que “este projeto vai ao encontro da política pública desportiva” do Governo, já que visa criar “igualdade de oportunidades” e promove o desporto “como uma ferramenta de inclusão social”.

João Paulo Rebelo deu os parabéns à Associação Cais pelos 15 anos deste projeto, que coloca cidadãos sem-abrigo a competir numa modalidade semelhante ao futsal, mas com regras próprias, e garantiu aos atletas que podem contar com o “apoio do país”.

Por seu turno, o treinador Bruno Seco, de 43 anos, não escondeu a grande ambição com que a comitiva portuguesa partiu para o México.

“O objetivo principal é trazer o ‘caneco’. Vamos para lá divertirmo-nos, mas focados na nossa missão. Não vamos lá para ganhar, vamos para dar tudo para ganhar”, afirmou à Lusa Bruno Seco, considerando que tem à sua disposição “sete ferraris” e que a sua função “é só afiná-los”.

O responsável destacou que esta equipa conta com “muito talento individual”, mas também com um “coletivo forte”, com espírito de união, de entreajuda e de cooperação.

“É com estes valores que vamos ser campeões, no campo e na vida, acredito nisso piamente”, rematou.

Já o jogador Tiago Andrade, realçou à Lusa o “grande orgulho” que sente em ser um dos escolhidos da turma das ‘quinas’, até porque “não é todos os dias que se representa Portugal”.

O craque que tem a alcunha de ‘tiger’ (tigre) nasceu no Porto há 28 anos e é o elemento mais velho da equipa, tendo o jogador mais novo apenas 17.

“O grande objetivo é ser campeão do mundo, ao mesmo tempo que queremos aproveitar esta oportunidade para o nosso próprio desenvolvimento social”, assinalou.

O antigo internacional português João Vieira Pinto representou a Federação Portuguesa de Futebol neste encontro com os jornalistas, que contou ainda com intervenções de Nuno Guerra Santos, vogal da Cais, Nuno Pinto Magalhães, diretor de comunicação da Central de Cervejas, e Jorge Miranda, diretor da Fundação Benfica.

Na segunda-feira, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recebeu no Palácio de Belém a seleção nacional de futebol de rua, que se encontra em estágio desde dois de novembro, em Lisboa, graças à parceria estabelecida com a Fundação Benfica e que conta com o apoio da FPF.