De que está à procura ?

alemanha
Lisboa
Porto
Berlim, Alemanha
Europa

Pede 180 mil euros ao Estado Islâmico para cometer atentados na Europa

Um sírio de 38 anos foi colocado em prisão preventiva por “financiamento do terrorismo”, um crime punido entre seis meses e dez anos de prisão e que abrange tanto o fornecimento como o pedido de dinheiro para cometer um atentado, depois de ter sido preso no dia anterior na Alemanha.

De acordo com o ministério público de Saarbrücken, no oeste do país, as investigações não revelaram qualquer “preparação concreta” de um ataque, pelo que não tal acusação não foi formulada contra o suspeito, requerente de asilo chegado à Alemanha no final de 2014.

O inquérito pôs a nu a comunicação do cidadão sírio, no programa de mensagens encriptadas Telegram, com um interlocutor sírio “que ele sabia estar em condições de obter do EI dinheiro para financiar o terrorismo”.

O suspeito pedia 180 mil euros para “fornecer e camuflar” vários camiões cheios de explosivos, lançá-los sobre a multidão e matar um grande número “de não muçulmanos”, precisou o ministério público.

A ideia era cometer atentados “na Alemanha, em França, na Bélgica e na Holanda”, precisou a polícia noutro comunicado, afirmando também ela tratar-se de um cenário “longe de qualquer início de concretização”.

Junto do seu interlocutor sírio, o suspeito justificava a quantia exigida estimando em 22.500 euros o preço de um camião e indicando que cada veículo deveria conter entre 400 e 500 quilos de explosivos.

Alertada por um informador, a polícia criminal federal comunicou na sexta-feira a informação à polícia do Estado regional do Sarre, que deteve o suspeito no sábado na sua residência, no bairro Burbach de Saarbrücken, pelas 04:00 locais (03:00 de Lisboa), precisou a polícia.

As buscas efetuadas no apartamento não revelaram “qualquer elemento que sustentasse a existência de uma ameaça concreta aos festejos do Ano Novo”, segundo a mesma fonte.