De que está à procura ?

alemanha
Lisboa
Porto
Berlim, Alemanha
Mundo

Papa: não marginalizem os idosos

O Papa Francisco visitou domingo a localidade de Pietrelcina, na Itália, para homenagear a figura do santo Padre Pio, falecido há 50 anos, que evocou como um frade que “espantou o mundo”.

No seu primeiro discurso desta viagem, que passa ainda por San Giovanni Rotondo, o pontífice evocou as dificuldades provocadas pela desertificação, a falta de trabalho para os jovens e a necessidade de valorizar os mais velhos.

O Papa convidou a “não marginalizar” os idosos, para que “sejam protagonistas do crescimento desta terra”, e desafiou os responsáveis políticos a oferecer aos jovens “perspetivas concretas para um futuro de esperança”.

“A migração interna dos jovens é um grave problema. Rezem a Nossa Senhora para que os jovens encontrem trabalho aqui e não sejam obrigados a ir embora”, disse aos presentes, numa localidade que fica a cerca de 240 quilómetros a sudeste de Roma.

Como tem feito noutras ocasiões, Francisco improvisou o discurso para destacar o “tesouro” que os mais velhos representam e apelar ao diálogo entre gerações.

“Gostaria que por uma vez se desse o Prémio Nobel aos idosos, que dão memória à comunidade”, desejou.

A visita começou com uma oração no local em que São Pio recebeu os estigmas, enquanto rezava debaixo de um olmo, há 100 anos.

O Papa sublinhou que Francesco Forgione, que viria a assumir o nome de Pio, como religioso capuchinho, foi um homem de oração e de luta interior contra o mal, tendo recebido “especiais dons místicos”.

“Este humilde frade capuchinho espantou o mundo com a sua vida dedicada à oração e à escuta paciente dos irmãos, sobre cujas feridas derramava o bálsamo da caridade de Cristo: que imitando o seu heroico exemplo e as suas virtudes, possais tornar-vos instrumentos do amor de Jesus para os mais fracos”, pediu.

O Papa passou vários minutos a saudar crianças, doentes e idosos.

“Por favor, paz entre vós, comunhão entre vós”, disse aos presentes.

Francisco seguiu depois, de helicóptero, para San Giovanni Rotondo, no leste da Itália, onde visita Hospital “Casa Alívio do Sofrimento”, passando pelo serviço de oncologia pediátrica.

Já no santuário dedicado a São Pio de Pietrelcina, saúda a comunidade religiosa dos capuchinhos, venerando o corpo do santo e o Crucifixo dos Estigmas.

A Missa conclusiva vai ser celebrada no átrio da igreja do santo Padre Pio (1887-1968), figura muito admirada pelo Papa, que no Jubileu da Misericórdia decidiu expor no Vaticano o corpo do religioso, para veneração dos fiéis católicos.

San Giovanni Rotondo fica na região da Campânia, província de Benevento, e já recebeu as visitas de João Paulo II, em 1987, e de Bento XVI, em 2009.