De que está à procura ?

alemanha
Lisboa
Porto
Berlim, Alemanha
Alemanha

Já conhece o “Speak”?

© Speak

Fundado em Leiria em 2014, o SPEAK é um programa linguístico e cultural criado para aproximar pessoas – uma partilha de línguas e culturas entre migrantes e locais que quebra barreiras, promove o multilinguismo, a igualdade e democratiza a aprendizagem das línguas. Qualquer pessoa se pode inscrever para aprender ou ensinar uma língua ou cultura, incluindo a do país onde reside. O projeto promove cursos em 17 línguas em três países da Europa e recentemente obteve financiamento de 500 mil euros.

Criado por Hugo Menino Aguiar, esta plataforma já está presente em sete cidades portuguesas, em Turim (Itália) e em Berlim (Alemanha). Para quebrar barreiras entre locais e migrantes, o projeto contempla cursos (em 17 línguas diferentes – português, inglês, espanhol, francês, alemão, italiano, árabe, mandarim e russo , entre outros – com a duração de três meses e sessões de 1h30 em horário pós-laboral) e eventos. Há cursos de 17 línguas diferentes, com a duração de três meses, e cada sessão dura hora e meia, em horário pós-laboral. Já os eventos, como speed dating, quizzes e piqueniques, são flexíveis e estão abertos a toda a comunidade, quer frequentem ou não os cursos.

“Migrantes, tais como, refugiados, exilados, estudantes ou trabalhadores estrangeiros, enfrentam várias dificuldades quando chegam a um novo país. A inexistência de uma rede informal de suporte ou simplesmente não compreender a língua do país e cultura local cria equívocos e dificuldades de comunicação entre migrantes e locais. Estes fenómenos aumentam a xenofobia, o preconceito e o racismo, criando ambientes hostis nas sociedades.  O SPEAK ajuda a resolver todos estes problemas. Além disso, fortalece as redes de solidariedade nas comunidades, especialmente entre migrantes e locais, que promovem o relacionamento entre pessoas de diferentes origens, atacando assim um problema complexo que tem várias externalidades negativas. O SPEAK também promove a participação plena de todos os indivíduos na sociedade, contribuindo para comunidades mais fortes”, pode ler-se no site do projeto.

Até ao fim do ano, o SPEAK espera ter formado mais de duas mil pessoas e obter receitas de 66 mil euros. Para quem tenha dificuldades em pagar o curso, o projeto ajuda as pessoas com mais necessidades.

Tudo começou em 2014 depois de Hugo Menino Aguiar ter estado a trabalhar na Google, em Dublin (Irlanda). Apesar de falar a língua e de ter boas condições financeiras, tornou-se difícil criar uma rede de contactos. Foi nesse contexto que Hugo pensou em casos de pessoas com dificuldades financeiras e de integração. Enquanto participava na associação Fazer Avançar, decidiu fundar, em Leiria, o SPEAK. Mais tarde, além de Pedro Tunes e Hugo Menino Aguiar, juntou-se à equipa de sócios Mariana Brilhante, responsável de marketing.

Este projeto made in Portugal tem objetivos específicos até 2020, como “estar nas principais capitais europeias” com o modelo tradicional, que será um “caso de estudo” para um modelo de franchising, que poderá ser estendido às restantes cidades europeias.

Veja o vídeo em seguida: