De que está à procura ?

alemanha
Lisboa
Porto
Berlim, Alemanha
Comunidades

Cátedra no Chile batizada com nome de navegador português

A secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Teresa Ribeiro, inaugura na Universidade de Playa Ancha, em Valparaíso, no Chile, uma cátedra intitulada Fernão de Magalhães, anunciou o Camões – Instituto de Cooperação e da Língua Portuguesa.

Trata-se da primeira cátedra a criar no Chile onde já existe um centro de língua portuguesa e um leitorado, numa altura em que se aproximam os 500 anos da viagem de circum-navegação.

O protocolo de cooperação que cria a cátedra é assinado pelo presidente do Camões Instituto, Luís Faro Ramos, e pelo reitor da Universidade de Playa Ancha, Patricio Sanhueza Vivanco.

“Espelhar um dos momentos mais significativos em que Portugal e Chile se encontraram ao longo da história e que está associado à figura do navegador português” é um dos objetivos da cátedra, refere um comunicado do Camões.

Segundo o Camões Instituto, a criação da cátedra permitirá desenvolver um programa de investigação no qual a figura do oceano configura, precisamente, as múltiplas possibilidades de cruzamentos de saberes em torno da imagem/tema do “oceano”.

A instituição da cátedra decorre do desenvolvimento de projetos de investigação no Centro de Estudos Avançados da Universidade de Playa Ancha, que visam fortalecer as áreas de literatura e estudos da cultura e do campo de literaturas comparadas do programa de doutoramento em Literatura hispano-americana contemporânea, a internacionalização e consolidação do programa de doutoramento, e a inovação através de novas possibilidades de leitura, nomeadamente de estudos portugueses e lusófonos.

Daiana Nascimento dos Santos, investigadora e docente do Centro de Estudos Avançados da Universidade de Playa Ancha, nascida em Ibirataia, Bahia, será a diretora da cátedra Fernão de Magalhães, o que permitirá potenciar a cooperação entre Portugal e Brasil na promoção da ciência em língua portuguesa.

“Na órbita de Fernão de Magalhães”, “Literatura comparada de língua portuguesa”, “Literatura mundial: cartografia do mundo”, “Portos e Oceanos: Portugal/Chile, de finisterra a finisterra”, “Representações Magalhânicas” e “Tradução” são os temas das linhas de investigação da cátedra criada.