De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Array ( [0] => WP_Post Object ( [ID] => 127932 [post_author] => 1 [post_date] => 2015-03-29 22:12:14 [post_date_gmt] => 2015-03-29 22:12:14 [post_content] => Da cerca de uma centena de portugueses e lusodescendentes que participaram nas eleições locais em França foram poucos os que conseguiram chegar à vitória na segunda volta do escrutínio, que se realizou este domingo. Alexandra Custódio (na foto) venceu "com sucesso", totalizando 57,24 por cento dos votos no cantão Saint Etienne 2, no departamento de Loire, disse à Lusa a portuguesa que tem nacionalidade francesa desde que se candidatou às legislativas de 2012. "No meu cantão, foi a expressão de uma vontade de rejeitar a esquerda que está hoje no Governo. Fizemos mais uma campanha local e não nacional e acho que esse trabalho que fizemos no terreno deu resultado porque as pessoas já estão um bocado saturadas de misturar eleições locais - para o bem-estar de cada um - com problemáticas nacionais", acrescentou a também vereadora UMP na câmara municipal de Saint-Etienne, a 60 quilómetros de Lyon. A empresária de 53 anos concorreu a estas eleições através da coligação de centro-direita UMP-UDI, alertando que "não se pode esquecer os eleitores da Frente Nacional (FN) que manifestaram o seu descontentamento" e que "há que relativizar o resultado" porque a direita ganhou com "eleitores dececionados com uns e outros". O comunista David Queirós bateu a Frente Nacional por 68,58 por cento dos votos no cantão Saint Martin d'Hères, em Isère, um departamento em que a direita venceu a maioria dos cantões. "Estou satisfeito com o resultado. Os eleitores mostraram que preferem a coesão social a um partido que se limita a semear a divisão", declarou à Lusa o também presidente da Câmara de Saint Martin d'Hères, perto de Grenoble, no leste de França. Economista de formação, o político de 40 anos lamentou, no entanto, a derrota da esquerda a nível regional e nacional que justificou como "uma sanção ao Partido Socialista porque este não respondeu às aspirações populares e às promessas que fez quando chegou ao poder em 2012". David Queirós é filho de pai português e de mãe espanhola, definindo-se como "um puro produto ibérico" e temendo a popularidade crescente do partido ultranacionalista FN "que divide os povos de acordo com as suas origens nacionais". Na corrida eleitoral, vários lusodescendentes integraram as listas da FN, como Patrick Pinto, que perdeu nesta segunda volta face à coligação Front de Gauche (Frente de Esquerda) no cantão de Villerupt, no departamento de Meurthe et Moselle. "Perdemos mas conquistámos terreno a nível local. Tivemos um excelente resultado na primeira volta e agora obtivemos 35 por cento. Trata-se de um grande resultado porque este cantão esteve nas mãos da esquerda nos últimos 30 anos", afirmou à Lusa o comercial de 61 anos, cujo avô era português e que defende o controlo da imigração, regresso das fronteiras e a saída do euro. Patrick Pinto disse, ainda, que "o FN se revelou como o primeiro partido de França porque os outros se resumem a alianças", acrescentando ter "marcado encontro com os eleitores para as próximas eleições regionais de dezembro" em França. [post_title] => Lusodescendentes portam-se bem nas eleições em França [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => lusodescendentes-portam-se-bem-nas-eleicoes-em-franca [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2015-03-29 22:12:51 [post_modified_gmt] => 2015-03-29 22:12:51 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://bomdia.eu/?p=127932 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [1] => WP_Post Object ( [ID] => 127927 [post_author] => 1 [post_date] => 2015-03-29 21:15:47 [post_date_gmt] => 2015-03-29 21:15:47 [post_content] => O PSD conquistou este domingo a sua 11.ª maioria absoluta consecutiva nas eleições legislativas regionais da Madeira, as primeiras sem Alberto João Jardim. O PSD/Madeira, liderado por Miguel Albuquerque, alcançou 44,33% dos votos e 24 dos 47 deputados eleitos, menos um do que nas últimas eleições. O cabeça de lista da coligação Mudança (PS/PTP/MPT/PAN) às legislativas madeirenses, Victor Freitas, anunciou a sua demissão como líder do PS regional, na sequência dos resultados eleitorais. “Como assumi integralmente nas autárquicas os resultados eleitorais, e da mesma forma nas europeias, assumo aqui que esta estratégia foi definida por mim e apresento hoje a minha demissão do Partido Socialista/Madeira”, afirmou, na sede de campanha. Segundo os resultados já apurados, a Mudança foi a terceira força política eleita. A número três da lista do PSD/Madeira às legislativas regionais, Rubina Leal, eleita deputada para o parlamento regional, afirmou que os resultados são uma “grande vitória” do partido no arquipélago. Os madeirenses escolheram em eleições legislativas antecipadas os 47 deputados que compõem a Assembleia Legislativa da Madeira. Nestas eleições concorreram 11 forças políticas, sendo oito partidos (PSD, CDS, BE, JPP, PNR, MAS, PND e PCTP/MRPP) e três coligações - Mudança (PS/PTP/MPT/PAN), CDU (PCP/PEV) e Plataforma dos Cidadãos (PPM/PDA). [post_title] => PSD/Madeira continua a ter maioria absoluta [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => psdmadeira-continua-a-ter-maioria-absoluta [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2015-03-29 21:15:47 [post_modified_gmt] => 2015-03-29 21:15:47 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://bomdia.eu/?p=127927 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [2] => WP_Post Object ( [ID] => 127919 [post_author] => 1 [post_date] => 2015-03-29 20:58:31 [post_date_gmt] => 2015-03-29 20:58:31 [post_content] => Declarações à RTP após o Portugal-Sérvia (2-1), encontro do Grupo I de qualificação para o Europeu de futebol de 2016: - Ílídio Vale (treinador adjunto de Portugal, que substituiu no banco o castigado Fernando Santos): “Nós nunca tivemos dúvidas de que Portugal ia estar no Europeu. Com esta vitória, ficámos mais perto. Mas, este foi apenas um jogo, que vencemos justamente. Portugal foi melhor, foi a melhor equipa. Tínhamos uma vontade muito grande de ganhar este jogo, não pelos três pontos, mas para dedicar ao nosso líder, o Fernando Santos. Não recebi nenhuma mensagem (do selecionador Fernando Santos). Nós tínhamos tudo planificado, sabíamos o que devíamos fazer durante o jogo. Com os jogadores fantásticos que Portugal tem, seria tudo mais simples”.   - Fábio Coentrão (autor do golo da vitória de de Portugal): “Foi um golo importante, que deu a vitória. Felizmente, fui eu que marquei. Mas, o importante foi ganhar, porque tínhamos de sair daqui com os três pontos. Demos um bom salto. Enquanto matematicamente não estivermos apurados, não estamos lá. Temos de deixar tudo em campo para estar no Europeu. Toda a gente sabe que quando jogo com esta camisola dou o máximo. Seja a lateral ou a médio. Jogo onde o selecionador quiser”.   - João Moutinho (jogador de Portugal): “(Sobre o passe para o golo da vitória) Percebi que estavam dois jogadores na área e a bola tinha de entrar. Felizmente, a bola saiu perfeita. Não podemos pensar assim (que já estamos apurados). Sinto que demos um bom passo no caminho da qualificação. Temos de pensar como antes deste jogo, que temos ainda jogos difíceis no caminho do apuramento”. [post_title] => Fábio Coentrão: com esta camisola eu dou o máximo [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => fabio-coentrao-com-esta-camisola-eu-dou-o-maximo [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2015-03-29 20:58:31 [post_modified_gmt] => 2015-03-29 20:58:31 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://bomdia.eu/?p=127919 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [3] => WP_Post Object ( [ID] => 127913 [post_author] => 1 [post_date] => 2015-03-29 20:46:42 [post_date_gmt] => 2015-03-29 20:46:42 [post_content] => A seleção portuguesa de futebol ascendeu à liderança do Grupo I de apuramento para o Europeu de 2016, ao vencer a Sérvia por 2-1, num encontro disputado no Estádio da Luz, em Lisboa. Fábio Coentrão esteve em destaque na formação das ‘quinas’, ao assistir Ricardo Carvalho para o primeiro, aos 10 minutos, e marcar o segundo, aos 63, depois de, aos 61, o também ex-benfiquista Nemanja Matic ter restabelecido a igualdade. Com este triunfo, o terceiro por um golo de diferença, Portugal é o novo comandante do Grupo I, com nove pontos, contra sete de Dinamarca e Albânia e apenas um de Sérvia e Arménia, sendo que todas as seleções disputaram quatro jogos. Jogo no Estádio da Luz, em Lisboa. Portugal - Sérvia, 2-1. Ao intervalo: 1-0. Marcadores: 1-0, Ricardo Carvalho, 10 minutos. 1-1, Matic, 61. 2-1, Fábio Coentrão, 63. Equipas: - Portugal: Rui Patrício, Bosingwa, Ricardo Carvalho (José Fonte, 17), Bruno Alves, Eliseu, Tiago, João Moutinho, Fábio Coentrão (Quaresma, 78), Danny (William Carvalho, 86), Nani e Cristiano Ronaldo. (Suplentes: Anthony Lopes, Ventura, Antunes, José Fonte, Hugo Almeida, Vieirinha, William Carvalho, André Gomes, João Mário, Quaresma, Cédric e Éder). Selecionador: Fernando Santos (devido a castigo, Ilídio Vale esteve no banco). - Sérvia: Vladimir Stojkovic, Dusan Basta, Branislav Ivanovic, Matija Nastasic, Aleksandar Kolarov, Radosav Petrovic, Nemanja Matic, Lazar Markovic (Filip Djuricic, 65), Adem Ljajic (Petar Skuletic, 85), Dusan Tadic (Zoran Tosic, 78) e Aleksandar Mitrovic. (Suplentes: Zeljko Brkic, Milan Lukac, Ivan Obradovic, Dusko Tosic, Nemanja Gudelj, Zoran Tosic, Luka Maksimovic, Nenad Tomovic, Luka Milivojevic, Filip Kostic, Filip Djuricic e Petar Skuletic). Selecionador: Radovan Curcic. Árbitro: Gianluca Rocchi (Itália). Ação disciplinar: cartão amarelo para Nemanja Matic (25), Adem Ljajic (41), Fábio Coentrão (41), Aleksandar Kolarov (47), Zoran Tosic (82), Filip Djuricic (90+1) e João Moutinho (90+2). Assistência: 58.430 espetadores. [post_title] => Portugal no bom caminho para o Euro 2016 [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => portugal-no-bom-caminho-para-o-euro-2016 [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2015-03-29 20:46:42 [post_modified_gmt] => 2015-03-29 20:46:42 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://bomdia.eu/?p=127913 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [4] => WP_Post Object ( [ID] => 127889 [post_author] => 1 [post_date] => 2015-03-29 13:51:09 [post_date_gmt] => 2015-03-29 13:51:09 [post_content] => O papa disse que "o estilo" dos cristãos deve ser o da humildade e não o da "vaidade, do orgulho e do êxito", durante a celebração do Domingo de Ramos, que assinala a entrada de Jesus em Jerusalém. A humildade é um "estilo que nunca deixará de nos surpreender e de pôr-nos em crise”, disse hoje, na homilia de celebração litúrgica da festividade que inicia a Semana Santa. Em contraposição a esse “estilo” a que se referiu, o pontífice católico salientou o exemplo de “outra via, contrária ao caminho de Cristo: a mundanidade”, que oferece “o caminho da vaidade, do orgulho e do êxito”. O papa recordou que esta outra via “o maligno também a propôs a Jesus durante quarenta dias no deserto”. “Mas Jesus recusou-a sem duvidar”, sublinhou. “E também nós podemos vencer esta tentação, não apenas nas grandes ocasiões, como também nas circunstâncias comuns da vida”, disse. Francisco elogiou o exemplo de “muitos homens e mulheres que, em silêncio e sem se fazerem ver, renunciam todos os dias a si mesmos para servir dos outros: um familiar doente, um velho sozinho ou uma pessoa com incapacidade”. O papa lembrou na sua homilia os momentos mais importantes dos atos da Semana Santa, como “o desprezo dos chefes do povo” por Jesus, a “traição de Judas” e os “insultos das pessoas”. [post_title] => Papa apela à humildade contra a vaidade e o orgulho [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => papa-apela-a-humildade-contra-a-vaidade-e-o-orgulho [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2015-03-29 13:51:09 [post_modified_gmt] => 2015-03-29 13:51:09 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://bomdia.eu/?p=127889 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [5] => WP_Post Object ( [ID] => 127851 [post_author] => 1 [post_date] => 2015-03-28 19:31:44 [post_date_gmt] => 2015-03-28 19:31:44 [post_content] => A Lufthansa, dona da Germanwings, é a segunda companhia aérea mais segura da Europa e ocupa a 12ª posição no top mundial. Numa lista que é dominada pelos chineses. No top mundial a TAP é 13ª classificada, mas na Europa aocupa a terceira posição, numa lista liderada pela KLM. No "ranking" mundial, contudo, o panorama é bem diferente. Dos dados da Jet Airliner Crash Data Evaluation Centre, organização que se dedica, precisamente, à análise global da segurança na aviação, as companhias aéreas europeias ocupam uma espécie de segunda linha em termos de segurança. Só a líder europeia KLM consegue alcançar o top dez de uma lista dominada pela chinesa Cathay Pacific Airways, baseada em Hong Kong. Só a segunda metade do top 20 mundial é dominado por companhias aéreas europeias: Lufthansa (12º), TAP Portugal (13º), British Airways (14º) e Virgin Atlantic Airways (16º). Contudo a aviação europeia é uma referência por outras razões. Por exemplo, o número de aviões que teve acidentes quando sobrevoava espaço aéreo europeu é apenas de um em cada 7 milhões. Mais: apenas 0,15 aviões por cada milhão de voos ficou de tal forma danificado que não foi possível proceder à sua reparação. Um número bastante inferior aos aviões que sobrevoam a região Ásia-Pacífico (0,44) e muito próximo da América do Norte (0,11). Clique aqui para ver a lista completa. [post_title] => Sabe quais são as companhias aéreas mais seguras? [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => sabe-quais-sao-as-companhias-aereas-mais-seguras [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2015-03-28 19:31:44 [post_modified_gmt] => 2015-03-28 19:31:44 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://bomdia.eu/?p=127851 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [6] => WP_Post Object ( [ID] => 127845 [post_author] => 1 [post_date] => 2015-03-28 12:28:15 [post_date_gmt] => 2015-03-28 12:28:15 [post_content] => Ricardinho foi eleito o melhor jogador do mundo de futsal em 2014 pelo site “Futsal Planet” que atribui os prémios mais importantes da modalidade, o equivalente à Bola de Ouro no futebol. O jogador do Inter Movistar de Espanha ficou à frente na votação do brasileiro Falcão (Sorocaba) e do italiano Gabriel Lima (El Pozo Murcia). Esta é a segunda vez que Ricardinho é distinguido com este galardão, depois de ter ganho o prémio em 2010. Ricardinho já tinha sido distinguido em 2014 como o melhor jogador da Liga espanhola, época em que venceu o campeonato pelo Inter Movistar. O internacional português de 29 anos cumpre a sua segunda época no emblema da cidade de Madrid. Portugal tem assim os títulos de melhores jogadores do mundo de futsal e futebol ao mesmo tempo com Ricardinho e Cristiano Ronaldo respetivamente. [post_title] => Futsal: o melhor jogador do mundo é português [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => futsal-o-melhor-jogador-do-mundo-e-portugues [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2015-03-28 12:28:15 [post_modified_gmt] => 2015-03-28 12:28:15 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://bomdia.eu/?p=127845 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) )

Opinião

Carregar mais artigos